Como o líder pode mudar o engajamento dos colaboradores?

O líder de uma equipe precisa prestar muita atenção ao nível de engajamento dos colaboradores, pois ele se refere ao quanto o profissional está disposto a se esforçar para alcançar os objetivos do negócio.

As ações da empresa geram muitos impactos no dia a dia, e quando ela é capaz de engajar o colaborador, consegue garantir seu próprio sucesso, uma vez que profissionais engajados são mais motivados e produtivos.

Para se ter uma ideia, de acordo com uma pesquisa realizada pela EF (Education First), investir nos colaboradores chega a aumentar em 74% as taxas de engajamento.

Ter um olhar para com os colaboradores e identificar que eles são como ativos dentro da empresa, pode mudar completamente os rumos da corporação e fazer com que ela alcance o sucesso.

Embora conquistar a participação da equipe seja muito importante, não são todas as empresas que conseguem fazer isso. A boa notícia é que existem práticas muito simples que ajudam a melhorar essa métrica.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é engajamento de funcionários, quem se responsabiliza por essa ação, além de dar algumas dicas para desenvolver líderes que saibam motivar e engajar os colaboradores.

Entenda o que é engajamento de funcionários

O engajamento acontece quando os colaboradores se envolvem no âmbito pessoal e profissional com os objetivos da empresa. Afinal, esses funcionários confiam na companhia e se identificam com os seus objetivos.

São pessoas que vestem a camisa da corporação e se unem a ela, pois sabem que dessa forma podem conquistar o próprio sucesso e possibilitar que a companhia conquiste excelentes resultados. Tudo por meio de um trabalho de excelência.

De acordo com uma pesquisa realizada pela ADS Research Institute, os níveis de engajamento e resiliência aumentaram muito durante a pandemia.

Isso aconteceu com fabricantes de painel luminoso para loja e com muitos outros tipos de empresas, e no Brasil o salto foi de 4%.

O engajamento é uma atitude positiva e os profissionais se dedicam às suas funções, além de sempre procurarem uma forma de manter uma boa relação com a corporação.

A empresa é responsável pelo engajamento dos funcionários, entretanto, no mercado, essa participação está além das relações profissionais e geram impactos no fator humano.

Em outras palavras, qualquer empresa que queira ter profissionais engajados precisa analisar o lado pessoal deles, depois é dessa forma que se cria uma relação humanizada.

Deve-se entender, também, o que as estratégias precisam ir além do aspecto financeiro, de modo a buscar ações que incentivam o crescimento profissional e pessoal dos funcionários, para consequentemente conseguir motivá-los.

Funcionários motivados sempre vão chegar no horário e serão mais responsáveis com seus pertences, como o cartão magnético para relógio de ponto.

Embora a responsabilidade pelo engajamento seja da companhia, os líderes têm um papel muito importante nesse processo, mas eles precisam ser trabalhados adequadamente, como ficará claro adiante.

Como desenvolver líderes que saibam engajar o time?

O líder é um profissional que possui diversas responsabilidades dentro da empresa, e entre suas principais atribuições estão:

  • Desenvolver-se continuamente;
  • Buscar o melhor para a equipe;
  • Fortalecer pontos fortes;
  • Envolver os liderados;
  • Melhorar suas fraquezas.

Uma das maneiras assertivas de identificar o que os líderes precisam melhorar é por meio da avaliação de desempenho. Trata-se de uma importante ferramenta de gestão de pessoas, que ajuda a diagnosticar e analisar o comportamento dos funcionários.

Por meio dos resultados obtidos com essa avaliação, fica mais fácil desenvolver os planos de desenvolvimento individuais, e assim aumentar o engajamento da equipe.

Mas, para que os líderes sejam capazes de motivar os liderados, é necessário que eles sejam desenvolvidos neste âmbito. Algumas maneiras de fazer isso são:

1 – Trabalhar o relacionamento entre gestores e subordinados

Dentro de uma imobiliária especializada em aluguel de sala comercial por hora, o relacionamento entre gestores e subordinados precisa ser estreitado. Uma maneira de fazer isso é dividir sucessos diários e dificuldades que melhoram o desempenho.

Dessa forma, o superior terá mais liberdade para dar feedbacks. Isso é necessário porque o papel do líder é estimular o liderado e desenvolvê-lo, mas para isso precisa conhecer seus objetivos, sonhos e o que o motiva.

Esse conhecimento só é possível por meio de uma boa comunicação. Assim sendo, o líder precisa investir em estratégias que facilitem o diálogo, além de fazer com que os funcionários se sintam à vontade para interagir como quiserem.

Isso também é uma forma de acompanhar o comprometimento, motivação e como está o desempenho dos membros da equipe.

Dentro de um fabricante de divisória retrátil acústica, o papel do RH é viabilizar, orientar e acompanhar esse processo. Para isso, é necessário convocar os líderes e explicar como o clima organizacional será beneficiado.

Contudo, o trabalho desse setor não para por aí, pois ele também precisa acompanhar o relacionamento dos profissionais.

2 – Estar disponível para aprender

Os líderes também precisam estar dispostos ao aprendizado, uma vez que profissionais engajados e motivados demonstram um potencial de trabalho muito maior, ao passo que conseguem aprender muito mais.

O papel do líder está relacionado ao aprendizado porque ele precisa se reinventar constantemente, encontrar novidades no mercado e estar sempre atualizado, assim, será um exemplo para os subordinados.

Uma pessoa que acredita saber o suficiente sobre determinado assunto acaba ficando estagnada, e dificilmente vai se engajar com a companhia.

Pensando nisso, uma boa dica é o RH desenvolver um programa de treinamento e desenvolvimento de longo prazo, com foco no aperfeiçoamento dos profissionais. Isso vai fazer com que eles se preparem melhor para os desafios futuros.

3 – Alinhar os objetivos

Dentro de uma empresa de motoboy frete, os objetivos de todos os profissionais precisam estar alinhados aos objetivos da corporação.

Esse conceito parece bastante óbvio, mas constantemente são encontradas várias empresas que seguem modismos, sem avaliar quais são suas reais necessidades e sua cultura empresarial, desencadeando um grande equívoco.

A verdade é que as estratégias da equipe precisam ser compatíveis com os valores do negócio, além de serem vistas da mesma forma pelos colaboradores.

Em outras palavras, o objetivo do grupo deve derivar das estratégias organizadas pela empresa, além de ser apoiado pelo RH.

Em outras palavras, o departamento de recursos humanos precisa se comprometer em compartilhar, usando diferentes canais de comunicação da empresa, quais são os seus objetivos e as características da cultura organizacional.

Isso pode ser feito por meio de eventos, campanhas educativas, programas especiais, dentre outros recursos que possibilitam que todos os membros da corporação falem a mesma língua, entendam a cultura organizacional e compreendam seus objetivos.

Em uma escola particular fundamental, por sua vez, o papel do líder é atuar em conformidade com os propósitos da companhia e funcionar como a vitrine da equipe.

Afinal, quando os membros não estão alinhados e em sintonia, fica muito difícil promover o crescimento dos profissionais e da própria empresa.

Assim sendo, a gestão pode contar com uma equipe desenvolvida, que se sentirá mais engajada, orientada, preparada e autoconfiante.

Como manter o engajamento à distância?

Atualmente, diversas empresas estão atuando no modelo home office, o que pode impactar muito as estratégias para manter o time engajado.

Mas é importante dizer que a flexibilidade trazida pelo teletrabalho acaba por aumentar a motivação da equipe, o que também melhora o engajamento.

Isso não se aplica, por exemplo, a uma clínica de harmonização facial feminina porque os funcionários trabalham na modalidade presencial.

No entanto, em organizações onde o teletrabalho é predominante, o RH enfrenta um desafio maior para motivar e liderar os profissionais a distância.

Entretanto, por meio de uma comunicação constante e efetiva, usando uma plataforma online de confiança, é possível acompanhar de perto o desempenho dos colaboradores e compreender os desafios do dia a dia.

É fundamental manter uma relação próxima e oferecer feedbacks constantes, pois isso vai garantir a qualidade do trabalho e evitar que o desempenho da equipe seja prejudicado.

Documentos importantes sobre os colaboradores podem ser armazenados em uma pasta L personalizada, de modo que sejam consultados todas as vezes que forem necessárias.

As reuniões constantes e a organização das informações sobre os colaboradores permite que os líderes estejam sempre perto deles. Outra dica é expandir os canais, indo além dos e-mails e optando por ferramentas atuais, como o WhatsApp.

Considerações finais

É válido lembrar que o sucesso de uma empresa não depende exclusivamente do líder, mas de toda a equipe que atua nela, independentemente do trabalho ser presencial ou a distância.

Os líderes têm como responsabilidade incentivar o crescimento dos colaboradores dentro da companhia, de modo a preservar seu bem-estar e a harmonia do ambiente de trabalho.

Um líder que se mostra disposto a enfrentar desafios e se compromete com suas atividades, sem dúvidas conseguirá manter o time engajado e juntos vão alcançar os objetivos da corporação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Planilha Gratuita

Controle o Desempenho dos Colaboradores de Forma Prática, Fácil e Eficiente!

Insira seu MELHOR E-MAIL abaixo e receba a planilha agora mesmo, de forma gratuita.