Falta no trabalho: Como Evitar

À primeira vista, a falta no trabalho ou o atraso dos funcionários podem não parecer tão importantes.

Afinal, emergências acontecem, os turnos são reorganizados e pode ser bom ver sua equipe se unir e cobrir um colega de trabalho doente.

Mas e se de vez em quando se tornar pelo menos uma vez por mês, ou mesmo uma vez por semana? E se o absenteísmo parar de se tornar de vez em quando e se tornar um padrão de comportamento?

As ausências representam um custo muito alto aos empregadores, mas não só financeiramente. Grande parte do total de afastamentos dos funcionários se deve a problemas de saúde mental, como estresse, ansiedade ou depressão.

Com dados como esses, não é de admirar que supervisores, gerentes e empresários levem muito a sério a questão da falta no trabalho e busquem estratégias para evitar que ela ocorra.

Embora seja completamente normal que a equipe se afaste inesperadamente do trabalho de tempos em tempos, a ausência frequente pode indicar um problema que deve ser resolvido antes de se tornar crônico.

Neste post, discutiremos o que é a falta no trabalho, por que ela pode ocorrer, como pode afetar seu negócio e, o mais importante, o que você pode fazer para reduzir sua ocorrência.

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

O que é falta no trabalho

A falta no trabalho, ou absenteísmo, é um padrão repetido de ausências não planejadas. É quando um funcionário cria o hábito de se afastar regularmente, geralmente sem uma boa razão.

Também inclui licença médica, chegar atrasado, sair mais cedo e fazer pausas prolongadas e/ou não programadas.

Enquanto as ausências regulares e programadas no trabalho, juntamente com um dia de doença ocasional são mais ou menos esperados e planejados, qualquer coisa em excesso prejudica a organização.

O dano é ainda mais extenso quando a prática é tolerada a longo prazo.

E quanto mais tempo for tolerado, mais as pessoas se sentirão encorajadas a seguir o exemplo, e mais prejudicial será para o local de trabalho.

Essa falta no trabalho de forma exagerada tem o potencial de desencadear uma série de eventos negativos para qualquer negócio e para as pessoas que permanecem fazendo seu trabalho da maneira certa e adequada.

As ausências não planejadas e inesperadas faz com que as empresas tenham que pagar horas extras para outros funcionários, ou que precisem contratar trabalhadores temporários para preencher o espaço deixado pelos trabalhadores ausentes.

Além disso, como os funcionários temporários ou aqueles que estão sobrecarregados não entregam seu melhor trabalho devido à fadiga ou falta de familiaridade com tarefas fora da descrição de seu cargo, qualidade e produtividade são afetadas de maneira significativa.

Razões comuns da falta no trabalho

É um erro pensar que o absenteísmo é sempre produto da preguiça ou de funcionários que tentam se ausentar do trabalho sempre que podem.

As faltas podem ocorrer por muitas causas ocultas que têm mais a ver com seu local de trabalho do que com os próprios funcionários.

Embora o absenteísmo crônico em si seja negativo, ele não acontece sem uma razão. Se você realmente deseja resolver esta questão, primeiro será necessário entender por que a falta no trabalho acontece.

Conheça algumas razões:

Assédio e intimidação

O bullying geralmente acontece em pátios de escolas e playgrounds, mas isso não significa que os locais de trabalho sejam poupados desse tipo de comportamento.

Já é lamentável quando ocorre entre crianças, e ainda mais lamentável quando esse mau comportamento é transportado para a vida adulta e para o que deveria ser um ambiente profissional.

Mas isso acontece com mais frequência do que podemos imaginar e, embora muitos funcionários intimidados ou assediados reconheçam a importância de seus empregos, não se pode culpá-los por tentarem ficar o mais longe possível.

Não é fácil simplesmente sair e encontrar um novo emprego, especialmente se o assediador ou o agressor no local de trabalho for um líder ou supervisor, pessoas responsáveis por fornecer uma recomendação positiva para um próximo emprego.

Má gestão e má liderança

Alguém disse uma vez: “Funcionários não deixam empregos ruins, eles deixam chefes ruins”.

Mas antes que isso aconteça, a falta no trabalho já se tornou crônica. Quem quer ir trabalhar quando seu líder, gerente ou supervisor está constantemente irado, ou sempre criticando e sobrecarregando seus funcionários?

Nem todas as lideranças são assim, é claro, e é razoável esperar que a raiva aconteça às vezes durante momentos extras de muito estresse.

Mas se isso for uma atitude comum, não é razoável esperar que os funcionários aceitem esse tipo de comportamento de forma passiva e sem consequências.

Naturalmente, funcionários desmotivados, que geralmente se sentem impotentes para falar quando recebem esse tipo de tratamento desagradável, tentarão procurar desculpas para não ir trabalhar.

Burnout e estresse

Alguns funcionários precisam realizar certas “tarefas “desagradáveis” ou têm dificuldade de dizer “não” para o excesso de trabalho.

O esgotamento e o estresse gerados, principalmente quando não há reconhecimento pela gestão, podem causar as faltas no trabalho.

Por exemplo, as pessoas que trabalham para sites como Facebook e Youtube que são especificamente encarregadas de filtrar conteúdo obsceno e perturbador.

Elas são diariamente bombardeadas por todo tipo de conteúdo desagradável. Imagine que é seu trabalho se sujeitar e classificar conteúdo como esse diariamente!!

Mesmo que o salário seja bom, o absenteísmo não é incomum em locais de trabalho como esses.

Lesões físicas e doenças

Queixas físicas de alguma descrição, geralmente na forma de lesão ou doença, são responsáveis por uma grande proporção de ausências no local de trabalho.

Isso pode ser um problema particularmente significativo para os empregadores durante os meses de inverno, quando tosses, resfriados e infecções por gripe sazonal se tornam mais predominantes.

Os empregadores enfrentam custos altos como resultado de dias de trabalho perdidos relacionados principalmente a cinco doenças crônicas ou fatores de risco:

  • Pressão alta
  • Diabetes
  • Tabagismo
  • Inatividade física
  • Obesidade

 

Saúde mental

Já se foram os dias em que a doença física era vista como a única razão legítima para as pessoas faltarem ao trabalho.

Nos últimos anos, tem havido um crescente reconhecimento do fato de que o bem-estar mental é tão importante quanto a saúde física para que as pessoas não apenas compareçam ao trabalho, mas façam bem o seu trabalho.

Uma parte considerável de trabalhadores já experimentou ou experimenta problemas de saúde mental.

A depressão, por exemplo, pode levar ao abuso de substâncias se as pessoas recorrerem a drogas ou álcool para automedicar sua dor ou ansiedade.

Cuidadores

Se o seu funcionário for responsável por um parente idoso, ele poderá se ausentar do trabalho se o dependente estiver doente, tiver compromissos ou se o profissional cuidador contratado não comparecer.

Isso também pode acontecer se um funcionário tiver um filho dependente.

Procura de emprego

Quando um funcionário está procurando um novo emprego ou participando de entrevistas, é provável que também se ausente do trabalho.

Turnos parciais

Chegar atrasado, sair mais cedo e fazer pausas mais longas do que o permitido são considerados formas de falta no trabalho e podem afetar a produtividade e o moral da organização.

Boas práticas de como evitar a falta no trabalho

O problema do absenteísmo é real e os riscos que ele representa para a produtividade são significativos.

Mas há muitos motivos legítimos por trás do absenteísmo e seria negligente por parte das empresas ignorar circunstâncias em que o único recurso dos funcionários é tentar ficar longe do trabalho, enquanto também tentam manter seus empregos.

A boa notícia é que a falta no trabalho pode ser evitada. Trata-se de tomar medidas preventivas que beneficiem tanto a empresa como os seus colaboradores.

Aqui estão algumas maneiras de evitar que as faltas no trabalho ocorram.

Crie uma política clara e defina expectativas

Sua política de controle de faltas deve explicar para quem elas deverão ser relatadas, os casos em que precisão ser comprovadas e como serão registradas, isto é, se serão abonadas ou não, por exemplo.

Também deve conter informações sobre como você acompanhará as faltas repetidas e as repercussões do absenteísmo excessivo.

Você deve discutir e documentar sua política com todos os membros da equipe. Esse documento deve conter a assinatura de todos os envolvidos e arquivado para eventuais esclarecimentos.

A política funcionará como um recurso para seus funcionários sobre suas expectativas. Procure ser consistente e seguir a política de faltas no trabalho em todas as situações possíveis.

Crie um programa de equilíbrio entre vida profissional e pessoal

Essa prática está obtendo grande sucesso em muitas empresas.

Ter um equilíbrio saudável entre vida profissional e pessoal é melhor para o moral dos funcionários e os ajuda a se tornarem mais motivados e agradecidos por seu papel na organização.

Os programas de equilíbrio entre vida profissional e pessoal podem incluir permitir horários de trabalho alternativos ou flexíveis, compartilhamento e colaboração de trabalho, teletrabalho ou trabalho em casa, programas de apoio a cuidadores, bem como programas que promovam melhor saúde e bem-estar.

Pode parecer difícil e caro no início, mas especialmente se você pensar a longo prazo, os benefícios superam em muito o investimento que você fará implementando um programa como esse.

Estabeleça uma estratégia para gerenciar as licenças

Mesmo as ausências planejadas às vezes podem causar um caos não intencional, porque a organização não tem uma contingência para ajudar a lidar com o espaço temporário deixado pela pessoa.

Ainda mais quando se trata de faltas no trabalho, todo o fluxo das atividades e cronograma podem ser desorganizados, causando atrasos e perdas.

Mas com uma estratégia de gerenciamento de licenças, tudo isso pode ser evitado.

Parte dessa estratégia é coberta pelo programa de equilíbrio entre vida profissional e pessoal.

Digamos, por exemplo, que algum colaborador não possa comparecer ao local de trabalho porque está com uma doença infecciosa, mas perfeitamente capaz de trabalhar.

Um programa que permite trabalhar em casa ou em teletrabalho garante que ele ainda possa realizar suas tarefas sem que precise estar fisicamente na empresa.

O mesmo acontece com um horário de trabalho flexível, desde que o número apropriado de horas e os prazos sejam cumpridos ou o cronograma de conclusão de algum projeto não seja comprometido.

As pessoas podem trabalhar em seu próprio ritmo e atender às suas necessidades pessoais.

Configure uma plataforma para ouvir seus colaboradores

Muitas ausências no trabalho decorrem da insatisfação dos funcionários.

Além da inevitável falta de motivação que isso causa, que por sua vez afeta a paixão e o compromisso de um funcionário com seu trabalho, também é ruim para a organização como um todo se fatores como assédio e bullying não forem abordados.

O mesmo acontece com a má liderança. Criar uma maneira de os funcionários terem voz, apresentarem reclamações e preocupações legítimas, pode ajudar a manter um local de trabalho mais seguro e confiável, o que é vantajoso para todos.

Neste caso, o anonimato é aconselhável para ajudar a evitar retaliações.

Elabore um sistema para gerenciar e rastrear ausências

Uma das razões pelas quais a falta no trabalho pode se tornar uma questão crônica em muitas organizações é a ausência de meios de controle.

As lideranças devem ter condições de rastrear e supervisionar tanto as ausências como a forma com que o tempo está sendo utilizado no local de trabalho.

Mas existem ferramentas que podem facilitar esse gerenciamento.

Vários sistemas permitem gerar relatórios de ausências, obter dados sobre o uso do tempo de projetos e tarefas, entre outras informações relevantes.

É uma ótima medida preventiva para evitar a falta no trabalho, permitindo que gerentes e líderes interfiram com antecipação e ajudem a resolver problemas que inibem a produtividade, a entrega de um trabalho de alta qualidade e o bem-estar do ambiente corporativo.

Crie um programa de bem-estar para os funcionários

Quando você cuida da saúde mental e física de seus funcionários, não apenas os ajuda a se manterem em forma e saudáveis.

Eles também sentirão que a empresa em que trabalham se preocupa genuinamente com seu bem-estar, promovendo assim uma maior fidelidade à empresa, melhorando a produtividade e ajudando a evitar as faltas.

Embora você precise fazer algum investimento financeiro para que isso seja eficaz, você acabará economizando a longo prazo.

Comece perguntando a seus funcionários com o que eles precisam de suporte antes de criar seu plano de bem-estar para que você possa entender melhor as necessidades deles.

Certifique-se também de considerar maneiras de ajudá-los com sua saúde mental, bem como com sua saúde física, pois isso pode fazer uma diferença significativa para sua força de trabalho como um todo.

Mantenha os funcionários motivados

Considere como você pode criar um ambiente de trabalho mais positivo que tornará seus escritórios ou local de trabalho muito mais agradável de se estar.

Isso pode incluir a criação de um esquema de recompensa relacionado ao desempenho, como “Funcionário do Mês”, oferecendo incentivos e oportunidades para treinamento extra e cursos de desenvolvimento pessoal.

Novamente, isso mostra que você se preocupa com sua equipe e os manterá motivados.

Forneça suporte

Um bom líder, gerente ou empresário sempre reserva tempo para apoiar sua equipe em qualquer dificuldade que esteja enfrentando em suas vidas.

Se eles estão lidando com problemas de saúde mental, luto ou questões pessoais, você deve fornecer o apoio necessário para superar os momentos difíceis e retornar ao trabalho.

Por exemplo, você poderia conceder mais tempo de afastamento além do que eles teriam por direito?

Você poderia fornecer aconselhamento ou acompanhamento psicológico para este indivíduo?

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

Conclusão

A falta no trabalho e como evitar é um tema recorrente nas organizações e um problema que pode afetar a produtividade, os padrões de serviço de uma empresa e o bem-estar dos colaboradores.

Por essas razões, um gestor não deve ignorar questões do local de trabalho como estresse, bullying, problemas de saúde mental e falta de motivação.

Ao implementar regras claras de atendimento, criar programas eficazes de bem-estar dos funcionários, trabalhar para reduzir o estresse, oferecer suporte e incentivar mais oportunidades de treinamento e desenvolvimento, a organização estará valorizando seu principal ativo, que são as pessoas.

Quando isso acontece, não apenas é possível reduzir a falta no trabalho, como também conquistar equipes leais, produtivas e altamente motivadas.

Planilha Gratuita

Controle o Desempenho dos Colaboradores de Forma Prática, Fácil e Eficiente!

Insira seu MELHOR E-MAIL abaixo e receba a planilha agora mesmo, de forma gratuita.